10052016

Soluções de autoatendimento tornam as empresas mais competitivas em tempos de crise

No cenário econômico atual, mesmo tomando uma postura financeira mais precavida, as empresas continuam investindo em TIC. Segundo estudo da FGV/EAESP, a média dos gastos e investimentos neste setor em 2015, foi de 8,41% do faturamento líquido nas empresas pesquisadas. O estudo também aponta que tais investimentos foram realizados para obter redução de custos, aumento de produtividade e melhoria de processos.

Cortar gastos pode aparentemente ser a postura mais acertada em um momento de incertezas. Porém, com a transformação digital avançando a cada dia, é preciso tirar proveito das oportunidades criadas pelo aumento da mobilidade, conectividade e assim, olhar com atenção para projetos dinâmicos capazes de produzir um retorno significativo para as empresas.

Aprimorar o atendimento do cliente pode ser um dos caminhos para alcançar resultados positivo, afinal consumidor mal atendido gera uma insatisfação enorme, com grande potencial de danos para a imagem da empresa. Quando falamos em um bom atendimento, significa entender a necessidade do cliente e a resposta que ele precisa. Os canais de autoatendimento conseguem cumprir com êxito essa tarefa, porque:

* Enquanto um atendente físico possui um limite de capacidade de atendimento de clientes, os serviços dos canais de autoatendimento estão disponíveis 24h por 7 dias da semana e podem atender milhares de clientes ao mesmo tempo, deixando o público satisfeito com a disponibilidade dos serviços.

* A empresa facilitará a vida do consumidor que não perderá mais tempo em filas nas agências físicas e terá agilidade em todas as transações realizadas nos canais digitais.

* A evolução é totalmente dinâmica, pois permite que você lance um novo produto ou serviço com mais velocidade, sem precisar modificar processos dentro de uma agência física para alcançar este objetivo.

* Em uma empresa que possui agências físicas, o custo de manutenção da agência e de uma equipe de atendimento chega a ser em média de R$ 3 reais por transação, enquanto que os mesmos serviços disponíveis em canais digitais de autoatendimento caem para um custo médio de incríveis R$ 0,20. A organização ganha em redução de custos, economiza em treinamento da sua equipe de atendimento e, além disso, torna os processos melhores e mais seguros.

Olhar com atenção para as soluções em tecnologia pode ser a base necessária para preparar as empresas a serem mais competitivas em um momento de retomada de crescimento da economia, transformando custos em investimentos e melhorando estruturas operacionais.

A QUAY vem se especializando em soluções de autoatendimento para empresas de energia e utilities que buscam transformar a experiência do consumidor. Tudo integrado e adequado às normas vigentes da ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica), que estabelece diretrizes para agentes e usuários. Fale com o nosso comercial e eleve o patamar de atendimento do seu cliente.

Comments are closed.